Uma rua e duas casas III

Crônicas do Brasil que se foi O ano é 2020. Alexandre Vieira II, neto do casal Álvaro e Amélia está na padaria, onde um dia – ele o sabia agora – funcionou o negócio do Sr. Vicente. Ele está tendo um mau dia. Tenta vender a casa que foi de seus avós, mostrando-a aos interessados com o corretor pela décima vez, sem sucesso. A casa está ótima, os cômodos lindos, seus avôs viveram uma grande história de amor ali e isso se refletiu na casa. Sim, tiveram uma boa vida. A verdade é que Alexandre não sabe muito bem o … Continuar lendo Uma rua e duas casas III