Omukama Chwa II Kabalega – Herói Nacional de Uganda

Hoje, dia 6 de abril de 2022, completam-se 99 anos do falecimento de Chwa II Kabalega, Omukama (Rei) de Bunyoro Kitara que, por ter resistido à invasão britânica, foi exilado e hoje integra o rol dos heróis nacionais da República de Uganda.

Conheça um pouco de sua história.

Bandeira do Reino Bunyoro Kitara, monarquia subnacional constitucionalmente reconhecida pela República de Uganda

Quem foi Kabalega

Omukama Chwa II Kabalega (18 de junho de 1853 – 6 de abril de 1923), foi o governante ou Omukama de Bunyoro-Kitara em Uganda de 1870 a 1899, e um herói célebre que lutou contra o colonialismo britânico.

Ele nasceu em 18 de junho de 1853, filho de Omukama Kamurasi Mirundi Rukanama rwa Kanembe KYEBAMBE IV de Bunyoro-Kitara. Sua mãe se chamava Kanyange Nyamutahingurwa Omunyonzakati Abwooli.

Kabalega ascendeu ao trono em 1869 aos 16 anos como o 23º Omukama da Dinastia Babiito, após a morte de seu pai. Ele escolheu o nome do trono CHWA II após Omukama CHWA I Ente-Nkore Rumoma-Mahanga cujas histórias o inspiraram quando criança. Ele também foi nomeado mais tarde Yohana (João) ao ser batizado em cativeiro.

Kabalega liderou um renascimento histórico do reino e registrou várias vitórias na recuperação de territórios perdidos, aumento da produção de alimentos, criação de gado e comércio, já que Bunyoro era o centro de fundição de ferro na época e tinha as Salinas de Kibiro.

Ele era um gênio da guerra. Seu ferreiro, que havia adquirido a arte de duplicar armas européias, fabricou para ele sua famosa arma “Bagwigairebata”.

Ele resistiu às tentativas britânicas de colonizar seu reino.

Em junho de 1872, Kabalega derrotou Sir Samuel Baker em Masindi, frustrando sua tentativa de anexar Bunyoro e toda a região do Lago Vitória à província equatorial do Egito. Em 1888 Kabalega apoiou o príncipe Kalema do vizinho reino Buganda, e atacou Mengo e forçou Kabaka Mwanga II a abandonar sua capital e fugir para a ilha de Bulingugwe. Kalema governou Buganda por 1 ano antes de Mwanga II retornar.

8 de junho também é uma data muito importante para o povo Banyoro, pois é o Dia da Declaração de Kabalega, em que se comemora o dia em que Kabalega declarou oficialmente sua resistência aos britânicos

No auge da ofensiva britânica em seu reino, Kabalega se escondeu em Acholi, no norte, sob a proteção do chefe Awich Abok de Payira.

É a partir daí que ele liderou consistentemente sua rebelião apelidada de “ Nyangire ”, que provou ser um espinho na pele colonial. Por cinco anos, Kabalega conseguiu afastar os britânicos, que pediram ajuda de outros países, incluindo Somália e Núbia.

Em 9 de abril de 1899, Kabalega foi baleado pelos britânicos, que o capturaram e o anti-imperialista Mwanga II de Buganda, que havia sido deposto pelos britânicos e se aliado a Kabelega. Kabalega foi exilado para Seychelles por 24 anos. Seu filho Kitahimbwa foi nomeado rei, mas tinha pouco poder, pois o reino era administrado quase diretamente pela autoridade colonial.

Em ciência e inovação, de acordo com RW Felkin (um médico missionário), em 1879, o Bunyoro de Kabalega era o único lugar no mundo onde a cesariana foi realizada para salvar a mãe e o bebê. Em outras áreas, a vida da mãe foi sacrificada pela criança.

Além disso, durante o reinado de Kabalega, Bunyoro descobriu uma cura para a doença do sono e os cidadãos de Bunyoro costumavam ser imunizados contra a sífilis endêmica.

Em 1923, Kabalega recebeu permissão para retornar a Bunyoro, mas morreu em Jinja em 6 de abril de 1923, pouco antes de chegar às fronteiras do reino.

Kabalega imortalizado

Em 1972, o presidente Idi Amin renomeou Murchison Falls, localizado dentro do Parque Nacional Murchison Falls, Kabalega Falls.

Em 8 de junho de 2009, Kabalega foi declarado herói nacional de Uganda pelo presidente Yoweri Museveni.

Em 2010, a Ordem Mais Honrosa de Omukama Chwa II Kabalega foi fundada em homenagem a Kabalega, pelo Omukama Salomão Gafabusa Iguru I, atual Omukama de Bunyoro-Kitara.

Kabalega continua sendo uma figura inspiradora para ugandenses e africanos em geral, e muitos ainda o reverenciam como um ícone e herói africano.

Fonte: https://kabalegafoundation.org/facts-about-omukama…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s