Patriabook: o FB patriota

Publicado em 09 de janeiro de 2021 por Renata Araujo

Todo brasileiro censurado por grandes conglomerados de ‘social media’ precisa conhecer as opções ‘Made in Brazil’ que são atualmente a Conservative Core, Bom Perfil e a Patriabook, a franquia Patria tem outros produtos como Zap e PatriaTube.

As versões nacionais do Facebook são legais, tem bom layout, mas ainda carecem de mais adesão e transparência. O que aparenta em relação ao número de membros, é que existem fotos com baixa resolução, estranhas e muitos perfis sem foto. Muitos ainda parecem ser um “jogo da memória com muitos rostos repetidos” e as redes falham em reunir essas pessoas.

Para a Tribuna de Santa Cruz, simplesmente deveriam, com base nas as pessoas existentes, colocar para rodar a linha do tempo “geral”. Tive dificuldades de encontrar os seguidores daqueles participantes mais populares, como influencers, para seguir. Quando entramos em uma rede, encontramos uma pessoa “famosa” e seguimos todo mundo para ter “assunto” até a rede crescer e encontrarmos as pessoas.

Esse “rolo da linha do tempo” iria até o final das postagens do usuário, e ao acabar as suas próprias postagens, deveria dar acesso ao rolo inicial as postagens de todos os usuários existentes, até que outra atualização fizesse essa separação, quando houvesse número suficiente.

Quanto às redes sociais de mensagens instantâneas andamos descobrindo outras, mas ainda não avaliamos totalmente. O aplicativo para mensagens eletrônicas ainda em estudo por esta reportagem é o Zapzap 2021, muito similar ao código do Telegram. Na falta de maior divulgação de versões nacionais do WhatsApp, muitos conservadores tem migrado para o Telegram (russo).

Desde o surgimento da Patriabook acompanhamos a retirada de direitos fundamentais das pessoas por algumas plataformas de ‘big tech’ nos Estados Unidos e claro, do Brasil.

Chegou-se ao cúmulo de colocarem uma ‘tag’ de ‘possivelmente falso’ em todas as postagens do presidente dos Estados Unidos da América, no perfil de Donald Trump no Twitter, culminando no escândalo de banir as contas de Donald Trump e do Presidente dos Estados Unidos. Tal atitude foi copiada pelo Facebook, com detalhes um pouco diferentes, mas igual efeito. Sem falar na derrubada de perfis e grupos com milhares de usuários no Facebook.

Realmente é o “poste mijando no cachorro”, mas cedo ou tarde surgiria uma resposta.

A aparência geral e os recursos se assemelham ao Facebook e tem funcionalidades muito divertidas, tem uma aparência geral bonita. A base de usuários conta com número considerável, sem os famosos algoritmos de redução de engajamento.

Assim, o Patriabook pode ser uma excelente ferramenta para quem deseja divulgar seus vídeos do YouTube e postagens de Blogs, caso tenha mais transparência em relação à sua base de usuários.

A importância de atuar como ferramenta de divulgação em tempos de falta de entrega de notificações por algoritmos de regulação de postagens, que estão em voga nas plataformas tradicionais, é bem conhecida por produtores de conteúdo.

Não conseguimos contato com o fundador da rede e seria interessante para que esclarecesse as dúvidas e talvez ocasione a correção desta reportagem.

Existe também hábito do uso da rede social como forma de ‘status’ de clube exclusivo que havia no início do Orkut, rede extinta que funcionava por convites emitidos por poucos que já se encontravam na rede.

Esse foi um dos motivos pelo qual, ao haver uma onda de censura mais severa no Twitter no final do ano passado (2019), houve a migração em massa para rede francesa Parler.

As redes nacionais não são uma opção, mas uma verdadeira necessidade em se tratando de preservação do discurso conservador, livre de censuras e artimanhas repressivas pelas empresas de tecnologia.

As redes sociais brasileiras possibilitam o desenvolvimento regular da inteligência pelas trocas de ideias e de cultura nacionais sem interferências estrangeiras. Somente por isso já merecem prestígio e valorização.

Inscreva-se já na Patriabook e mesmo que de início perceba algumas das críticas feitas neste artigo, valorize a iniciativa e contribua para seu fortalecimento!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s