Gloria In Excelsis Deo

[Cultura & Variedades – Reflexão/Natal]

Confesso que, apesar de ter uma certa facilidade para escrever, os posts de fim de ano, especialmente os de Natal costumam ser um desafio para mim. Primeiro, porque é inevitável esbarrar em alguns temas clichés tais como: meter o malho no consumismo corriqueiro da estação. Então, nos meus posts eu costumo usar alguns títulos um pouco chocantes, como este, por exemplo:  I Don’t Care About Christmas, a fim de tentar fugir um pouco dos clichés costumeiros.

Seguindo esta lógica, eu havia considerado postar sobre o lado positivo do consumismo da época, especialmente em um ano tão atípico como foi 2020, onde as pessoas foram mantidas em cárcere privado por mais da metade dele. Depois de um breve passeio pelo shopping, lotado, e ver as famílias juntas, curtindo seus momentos de alegria, comprando presentes, ingredientes e demais apetrechos para os preparativos da ceia de Natal, enfim um agradável momento de pessoas desafiando aqueles que desejam cancelar o Natal, pensei que poderia, talvez, causar algum impacto e, ao mesmo, tempo fugir dos clichés, se me propusesse a falar bem do consumismo natalino.

Ao chegar em casa, conversando com alguns novos amigos pelo Whatsapp, parei para assistir uma obra, supostamente natalina, que provou-se completamente anti-natalina, sobre a qual comentarei com mais detalhes futuramente. Sobretudo pelo fato de que, a sanha de deletar o Natal da Cultura da Civilização Ocidental necessita de um post dedicado exclusivamente ao assunto.

Mas por que não este post?

Porque eu compreendi que, em vez de dar ênfase e destaque para aqueles que desejam cancelar o Natal, ou apenas celebrá-lo de modo superficial, talvez fosse melhor trazer algo que nos lembrasse da alegria contagiante que faz com que a temporada seja exatamente o que é: Um Memorial do Amor de Deus pela Humanidade (sim, tudo com inicial maiúscula mesmo).

E nada poderia ser melhor do que encontrar uma apresentação que pode nos dar um vislumbre do que deve ter sido aquele coro celestial cantando: Gloria In Excelsis Deo!!!

Glória a Deus nas maiores alturas!!!

Por mais que tentem, não podem cancelar o Natal e sua celebração. Primeiro, porque o anseio pela Salvação está no DNA da Humanidade, e todos os que crêem já receberam, por meio do sangue do Cordeiro de Belém, o DNA da Salvação Eterna. E segundo, porque uma luz artificial jamais será capaz de ofuscar A Luz Eterna do Menino que nasceu e repousou em uma manjedoura.

Portanto, meus queridos amigos e leitores desta coluna, quero desejar a todos um Maravilhoso e Festivo Natal, e que vocês se sintam inundados de júbilo e compelidos a cantar: Gloria In Excelsis Deo!

Eu sou Clara Borges de Medeiros, e esta é a coluna Cultura & Variedades. Espero que apreciem a leitura e a música, com os meus votos de um Feliz Natal! Que Deus abençoe a todos!

Um comentário sobre “Gloria In Excelsis Deo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s